Projeto Grafinoá vai beneficiar crianças e adolescentes em situação vulnerável no Paranoá

Oficinas gratuitas de grafite serão oferecidas pelo artista Carlos Onix para auxiliar no combate à evasão escolar, uso de drogas e criminalidade. Inscrições abertas. 

Crianças e adolescentes do Paranoá e região receberão em julho, a partir do dia 23, oficinas gratuitas de grafite beneficiando 50 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Os ensinamentos propostos pelo artista Carlos Onix através do projeto Grafinoá visam contribuir no estímulo à solidariedade e autoestima, no respeito ao próximo, à tolerância, senso de coletividade, cooperação, disciplina e noções de trabalho em equipe. Podem ainda auxiliar no combate a doenças, evasão escolar, uso de drogas e da criminalidade. 

Grafinoá, que é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal, realizará as oficinas em duas turmas, com carga horária de 30 horas/aula por turma e emissão de certificado de participação no Espaço Amores e Cores, que fica na quadra 27 do Paranoá.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo link: https://forms.gle/AASZRKskgVF7EcYy8.  Lembrando que as vagas são limitadas. Mais informações: Instagram: @projetografinoa.

Carlos Onix– À frente da iniciativa está o artista Carlos Alberto de Carvalho, mais conhecido como Carlos Onix.  Ele é rapper, arte educador e iniciou no grafite no ano de 2003 no projeto Picasso Não Pichava. Carlos Onix conta com um trabalho inovador por atrair novas pessoas para a prática do grafite e colaborar com a multiplicação da arte em locais de periferia. “Com as oficinas, pretendemos também incentivar a formação do mercado cultural nas localidades, de modo a contribuir para a capacitação de pessoas interessadas no Hip Hop e na valorização e o reconhecimento do segmento”, diz.

Já na produção, os artistas e produtores do Grafínoá, Tiago Santos TG e Jefferson Leão, ressaltam: “ É muito importante a continuidade das atividades culturais na região do Paranoá. Queremos multiplicar e dar espaço para novos artistas destas e de outras regiões e levar essa arte para pessoas em situação de vulnerabilidade que podem ver também a arte como profissão”.


Participam ainda do projeto Mercury, como assistente de produção e Wesley Sandu que será monitor e auxiliará durante as aulas.

Oficinas – Serão realizadas oficinas de Grafite com duas turmas nos finais de semana, com emissão de certificado de participação ministrada por Carlos Onix. No total, serão oferecidas 50 vagas para participantes com idade a partir de seis anos. O foco são crianças e adolescentes. Ao final das oficinas, serão produzidas 50 telas grafitadas pelos participantes como produto final.

CRAS – Parte das vagas serão destinadas para crianças e adolescentes que estejam em situação de vulnerabilidade social e que façam parte da demanda reprimida do CRAS/Conselhos Tutelares do Paranoá e Itapoã.   As outras vagas serão destinadas aos demais interessados, de modo a atingir também um público com perfil eclético. “A ideia é promover ações de conscientização social por meio da arte do grafite como ferramenta. E também deixar esta arte acessível para todo o público”, exclama Onix.

Ao final das oficinas, será emitido certificado de participação para os participantes que concluírem ao menos 75% das aulas do projeto.

Fonte: Assessoria de Imprensa do evento

*Foto: Divulgação

Serviço: Projeto Grafinoá vai beneficiar crianças e adolescentes em situação vulnerável em julho de 2022

Link para inscrições: https://forms.gle/AASZRKskgVF7EcYy8.

Local: Espaço Amores e Cores – Quadra 27 do Paranoá

Data: A partir do dia 23 de julho

Gratuito

Foco: crianças e adolescentes

Mais informações: Instagram: @projetografinoa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.